quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Expedição quixotesca para um convescote*



Num domingo inusitadamente frio "de com força", resolvemos ir ao Parque da Cidade em busca de um local para um convescote*. E foi uma aventura digna do herói de Cervantes e seu fiel companheiro Sancho.

No lugar dos cavalos, os camelos e uma cadeirinha para o Rafael. E já que o parque não é bem assim pertinho da nossa casa, pegamos um atalho no metrô rumo à estação central. Nada como não ter que dirigir, estacionar e coisas chatas de trânsito! Para mim, não há sensação maior de liberdade!!!

Pedalamos até a estação próxima à nossa casa e descemos as duas bicicletas com menino acocorado na cadeirinha pela escada rolante. Falando assim não dá para descrever o quão desengonçada foi essa proeza, mas tentem imaginar aí.

Esperamos o trem, segurando o Rafael para que não se jogasse nos trilhos para vê-los melhor, movido pela sua curiosidade perigosamente irracional. E, quando finalmente chegou, entramos com bicicletas, menino e mochila prontos para a nossa aventura de um domingo violentamente frio. Na estação central, subimos as escadas com a mesma total falta de desenvoltura da estação anterior e seguimos pedalando rumo ao Parque.

Não sem antes pararmos em frente ao nosso moinho de vento (fonte de água da Torre), sermos atingidos por seus jatos de água e pararmos para o tradicional "caldecana" com pastel na Torre de TV de Brasília.

Agora que matamos quem nos matava, seguimos ao Parque, sem um ponto específico a ir, mas com o objetivo de encontrar o melhor lugar para o nosso convescote. E, quando seguíamos em fila, avistamos um grupo tocando samba ou ensaiando para alguma escola de samba, que tinha uma espécie de Rita Lee baiana super empolgada batucando seu tambor. Nos detemos por uns minutos e até arriscamos tentar dançar aquele ritmo contagiante, mas o Rafael não se empolgou. Queria mesmo era andar de bicicleta. Seguimos.

Encontramos o local perfeito, mas não tão perfeito assim. Explico-me: era o lugar que materializava aquilo que nossas ideias diziam ser o cenário ideal para um convescote. Mas era um espaço relativamente pequeno e próximo de mais da pista de cooper/ciclismo/skate/patins. Era lindo. Só que não. Seguimos.

Então avistamos o local realmente ideal com espaço amplo, relativamente reservado, longe da pista e (cereja no bolo) com um parquinho de diversão ao lado. O Rafael esbaldou-se.



Ainda seguimos com a expedição até os pinheiros para avaliar e sentir. Mas as duas opções realmente válidas eram as anteriores. Expedição concluída. Frio intenso. Hora de ir embora. Seguimos de volta pela Torre de TV, passamos pela fonte de água, chegamos à Rodoviária e, na estação, um outro garotinho se encantou com o Rafael e perguntou se ele queria ser seu amigo. Brincaram um bocado na estação e dentro do trem. E o frio aumentava...

Começou a chover, ou melhor, caiu uma espécie de garoa gelada e quando descemos da estação, seguimos até em casa banhados por aquelas gotas geladas. Foi uma delícia. Fim da expedição.

Foi ou não foi uma aventura quixotesca?

(Quem ainda não leu o famoso Dom Quixote de la Mancha, leia por favor. É um livro hilário de tão engraçado e divertido, como essa nossa expedição. O Nego não acha, mas ele ainda não leu. Então...)
...

Mas afinal, o que é convescote? Acho que só o avô de uma amiga minha sabia, então curte aí o que Disse Onário:

*Convescote: Refeição ao ar livre, geralmente feita no chão e em comum com outras pessoas. = piquenique. Dicionário Priberam da Língua Portuguesa:  http://www.priberam.pt/dlpo/convescote

2 comentários:

  1. Jaqueline, que aventura mágica! Desde a expressão _ novíssima para meu dicionário de idéias _ "convescote", até a coragem de enfrentar o frio, as escadas carregando bicicletas, o metrô... parabéns pelo empenho de fazer a infância de seu filho uma infância recheada de boas histórias pra contar, ao melhor estilo "quixotesco"! Amei! Bjs, Fabíola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um dia muuuito divertido mesmo, finalizado com banho de chuva. Quando saímos não estava tão frio ainda, mas ao meio dia estava geladíssimo para os padrões de Brasília.
      Obrigada pela visita. Bjos.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...