domingo, 11 de maio de 2014

Feliz dia das mães

Olha o buquê que ganhei!!!

Essa semana que antecedeu o dia das mães, refleti sobre o significado disso na minha vida. Sem dúvida, a maternidade tem sido para mim um caminho muitas vezes doloroso e difícil, mas certamente, cheio de superação e muito mais feliz do que eu poderia imaginar.
Que presente posso querer que já não tenha ganhado com a vida do Rafael. Quanta renovação, quanto crescimento e amadurecimento de coisas simples como doação, amor e perdão.
Eu é que devia presenteá-lo por toda essa experiência que seria impossível sem a presença dele.

Filho, eu te amei desde quando vi aqueles olhões vívidos e assustadores a olhar-me na maternidade. Foi naquele instante que te amei pela primeira vez. E chorei porque não sabia te amar, não sabia ser mãe.
Te amei quando mantive em meu colo o seu corpinho febril o dia inteiro após a vacina. E quando passastes dias e mais dias chorando de cólica e me fazendo chorar também. Te amei em cada quilo que ganhava sugando os meus peitos doloridos e em todas as vezes que adormecemos juntos e conectados pelo seio, mas principalmente pelo coração. Te amei quando destes os primeiros passos e, tão depressa corria, como o tempo que escorre pela mão, que se vai, mas que fica no coração. Te amei quando começastes a falar e quando não parava mais de perguntar tudo. Te amei cada vez mais até não caber mais todos os dias. E em cada sorriso, em cada pequena descoberta e em cada queda ou machucado.
Te amei em cada noite que velava seu sono e rezava para que Deus o protegesse sempre.
E, quando olho para todas as pessoas, sorrio e penso: feliz de cada um de nós por termos alguém no mundo capaz de nos amar tanto! E fiquei feliz por ter sido amada assim também por minha mãe.
 
Feliz dia das mães para todas as mães e para o Rafael que me fez descobrir esse amor!

2 comentários:

  1. Àquelas que, a cada dia, a cada instante, busca se aperfeiçoar no sagrado ofício da maternidade, que sabem que filhos, e sobretudo família, é coisa muito séria, àquelas que nunca se esquecem que são mães em tempo integral, mesmo tendo tantas outras coisas com o que dividir o tempo, e o fazem gratuitamente, ou melhor, se pudessem pagariam para serem o que já são, porque tem em seus filhos um outro "si mesmo" que insiste em lhes fugir ao controle, e que lhes surpreende a cada dia. Às "MÂES", assim mesmo, em caixa alta, que nada esperam, senão o melhor para suas crias, o Dia das Mães, embora sirva para celebrar oficialmente a bênção de poder parir, amamentar, criar, educar, ensinar e aprender, não é mais que um entre os 365 dias das mães anuais. A maternidade é benefício vitalício, embora os filhos infelizmente não sejam, então, todos nós, filhos que somos, aprendamos a celebrar nossas mães diariamente, porque elas certamente nos celebram. Que Deus abençoe as mães!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...